Noções sobre vida monástica1

Noções sobre vida monástica1

Noções sobre a vida monástica taoísta

  

                              Monge Xin Shan

Aspiro, neste texto curto, responder a pergunta sobre a ordenação monástica taoísta que algumas pessoas fizeram. Espero respondê-la com clareza e lucidez.

No ocidente, muitas das vezes aspectos de tradições orientais são de certa forma desconhecidos em seus detalhes mais estruturadores. Este é o caso do taoísmo.

Embora existam incontáveis pessoas que estudam o taoísmo, ainda é um número pequeno se comparado com o grande número que pretende conhecer esta magnífica tradição de sabedoria. Nos moldes tradicionais ainda não se conhece muito do taoísmo no Brasil por parte de um número maior de pessoas. O buddhismo por sua vez é bem mais conhecido, devido a este ser detentor de estruturas físicas tais como templos e centros, bem como ordens monásticas consolidadas.

                      

 

No caso do taoísmo isso ainda está se estruturando lentamente. Nos moldes tradicionais ainda não existem numerosos templos ou cleros estruturados no Brasil. Há poucos sacerdotes, o que não atende a demanda de um grande número de pessoas que aspiram conhecer e integrar-se no taoísmo em suas características tradicionais.

No tocante a ordem monástica taoísta é bom iniciar com a exposição de como o cultivo do Tao se dava a mais de 5000 anos AC. Na antiguidade não havia cleros ou mosteiros. Os mestres viviam em vales, montanhas sagradas, bem como em cidades em meio à nobreza.

Os sábios cultivadores do Tao viviam uma vida simples e contemplativa. Aqueles que desejavam ingressar no cultivo do Tao tinham que viajar até estes mestres para receber a iniciação e os métodos. Após receber as iniciações o discípulo seguia seu caminho, não havendo uma ordem a qual pertencer, ou templos nos quais residir.

Com o passar dos milênios e séculos o taoísmo foi se mesclando com a cultura religiosa popular com suas divindades e rituais. Chang Tao Ling foi um dos grandes mestres responsáveis pela organização e estruturação do taoísmo como uma ordem monástica e também pela instituição de templos.

Quando os cultivadotres do Tao passaram a formar clérigos e a viverem em comunidades monásticas, várias regras foram necessárias para melhor organizar a comunidade.

Iniciam-se dessa forma os primeiros passos para a formação mais estruturada de normas para a vida monástica e para a vida laica. Com o passar to tempo o taoísmo absorveu muitos dos pontos de vista do buddhismo. Regras monásticas buddhistas foram incorporadas no taoísmo.

Atualmente existem inúmeras ordens taoísta e tradições na China. Existem determinadas regras que são gerais em todas elas e outras que são observadas somente por determinadas ordens.

Os monges/sacerdotes taoístas tomam votos quando são ordenados em um ritual específico. É muito importante que os monges taoístas sejam vegetarianos. No caso da tradição Quanzhen os monges são celibatários e vivem em mosteiros. Em outras ordens os monges podem viver em residências comuns.

Nós, da tradição Long Men, realizamos alguns votos. Podemos viver em eremitérios, templos ou em residências, mas devemos observar os votos. Os cabelos longos também fazem parte desses votos. Tanto os Long Men como os Quanzhen mantém seus cabelos longos. As vestes monásticas também devem ser usadas no cotidiano, as vestes integram os votos que tomamos. É muito importante para o monge Long Men usar as vestes monásticas constantemente. Quando desejamos avançar no cultivo da alquimia interior, com os métodos avançados Nei Dan, devemos observar os preceitos que dizem respeito à relação sexual.

Alguns Long Men são celibatários, já outros adotam determinadas práticas para não perderem o jing quando estes possuem uma esposa. A relação conjugal para os Long Men que desejam avançar no cultivo não deve ser uma relação comum. É necessário que determinadas técnicas, para não se perder jing, sejam cultivadas. É preciso também moderar as relações. Alguns que não conhecem métodos de preservação no jing na relação conjugal deixam seu casamento e passam a adotar o celibato para avançar no cultivo. Isso é valido tanto para homens, como para mulheres.

A vida do monástico também é voltada para o cultivo e a transmissão do Tao. Não fazemos votos de pobreza, pois o taoísmo não acredita que ser rico ou pobre interfere no cultivo e na realização interior. São as emoções venenosas que impedem a realização. Embora nós Long Men possamos viver em uma residência comum, esta por sua vez deve ser preparada devidamente. Por exemplo, nela deve existir um Taotan e os serviços sacerdotais ali devem ser realizados também. Devemos realizar serviços monásticos em templos periodicamente. Devemos reservar determinado tempo para permanecer em reclusão em eremitérios, ou mosteiros, para cultivar o Tao.