Lei da causalidade

Lei da causalidade

Por monge Xin Shan

Abaixo textos milenares da sabedoria taoista. Textos de Lieh Tzu.

Nós da tradição oriental não seguimos um só mestre iluminado porque sabemos que todos nós podemos tornamo-nos iluminados supremos e reconhecemos a existências de inúmeros mestres realizados. E nenhum é mais grandioso que outro. Quando um mestre é colocado acima de todos isso significa infantilidade e imaturidade mental, baixa espiritualidade, grande ignorância, idolatria ordinária. Nenhum mestre pode substituir outro ou ocupar o lugar e tarefas de outro. Cada um com sua função e funções únicas.

Todo mestre teve um mestre ou vários. Nenhum mestre chega a realização sem ter sido guiado por outro mestre. Por isso o mestre real não olha a si ou outros como sempre mestres maiores que outros, pois sabe que ele é apenas mais um dentre milhares anteriores e milhares de outros no futuro.

 

Tradução do texto tradicional por monge Xin Shan

Lei da Causalidade

No curso da instrução de Lieh Tzu por Hu-ch'iu Tzu-lin, este último disse-lhe: 'Você deve se familiarizar com a teoria da consequência antes de poder falar de regular a conduta.' Lieh Tzu disse: "Você vai explicar o que quer dizer com a teoria da consequência? "Olhe para a sua sombra", disse o Mestre, "e, em seguida, você vai saber." Lieh virou e olhou para a sua sombra. Quando seu corpo estava inclinado, a sombra estava torta;quando seu corpo estava na posição vertical, a sombra estava em linha reta. Assim, verificou-se que os atributos de retidão e desonestidade não eram inerentes à sombra, mas correspondiam a certas posições do corpo. Da mesma forma, a contração e extensão não são inerentes ao assunto, mas ocorrem em obediência às causas externas. Mantendo esta teoria da consequência é estar em casa no antecedente.

A lei da causalidade é o fundamento de toda a ciência.

Kuan Yin Tzu falou com o Mestre Lieh Tzu, dizendo: "Se a fala é doce, o eco será doce; se a fala é dura, o eco vai ser duro. Se o corpo é longo, a sombra vai ser longa; se o corpo é curto, a sombra será curta. Reputação é como um eco, experiências pessoais como uma sombra.

Daí o ditado: "Preste atenção a suas palavras e elas vão se reunir com resposta harmoniosa; acatam suas ações, e elas vão encontrar harmonia agradável." Por isso, o sábio observa a origem, a fim de conhecer o problema, analisa o passado a fim de conhecer o futuro. Tal é o princípio segundo o qual ele alcança presciência.

"O padrão de conduta encontra-se com o próprio eu; o teste dela se encontra com outros homens. Somos impelidos a amar aqueles que nos amam, e odiar aqueles que nos odeiam. T'ang e Wu são amados do Império e portanto, cada um tornou-se rei. Chieh e Chou odiavam o Império, e portanto eles pereceram. Aqui nós temos o teste aplicado. Aquele que não segue o Tao quando padrão e teste são ambos claros podem ser comparada a alguém que ao sair de uma casa não vá pela porta, ou quando viajar para o exterior não se mantem na estrada em linha reta.  Buscar o lucro dessa forma é certamente impossível.

'Ninguém nunca lucrara opondo-se a lei natural. "

"Você pode considerar as virtudes de Shen Nung e Yu. Yen, pode examinar os livros de Yu, Hsia, Shang e Chou, você pode pesar nas declarações de grandes mestres e sábios, mas você não vai encontrar nenhuma instância de preservação ou destruição, plenitude ou decadência, que não seguiu esta lei suprema. '